Festival de TV e Cinema de Muqui divulga programação completa

Festival ocorre nos dias 9 e 10 de setembro com atividades abertas ao público

13735131_517036328502881_687325608347794487_o

O Festival de TV e Cinema do Interior do Espírito Santo (Fecin), realizado desde 2012 na cidade Histórica de Muqui, divulga a programação completa da 5ª edição do evento, que acontece entre os dias 9 e 10 de setembro. É uma oportunidade de conhecer produções cinematográficas de todo Brasil e se emocionar com muitas histórias, poesia, arte, música e outras atividades culturais.

Entres os destaques da edição comemorativa de 5 anos do festival, está a exposição “Ciclo de Memória”. A proposta é que, a partir de fotografias, se conte histórias de pessoas e suas bicicletas. O start para o passeio de bicicleta à moda antiga pelas ruas da cidade, acompanhada pela tradicional fanfara “Avides Fraga”. O projeto é uma homenagem a Detinha Son, parceira do Fecin e da Caju produções que se despediu de nós em 2016.

Muitas atividades recheiam o festival deste ano, como o “Fecin para crianças”, com filmes de animação que representam a diversidade cultural de diferentes povos ao redor do mundo e oficinas para jovens cineastas com a Cineativista Ilka Westermeyer.

Outra novidade é a exposição “Memorial do Bordado”, que reúne mapas afetivos realizados pelas Meninas Bordadeiras de Burarama, resultado de uma oficina de memória. Os mapas são bordados pelas próprias meninas e foram construídos em um processo de sensibilidade e introspecção nas memórias individuais e coletivas do grupo, que se reúne toda quinta-feira no distrito em Cachoeiro de Itapemirim.

IMG_1439

O FECIN 2016 apresenta também:  o lançamento do livro “A palavra que Apalavra” de Jace Theodoro. O muquiense e cronista lança seu mais novo livro, com crônicas irreverentes publicadas no Jornal A Gazeta. O autor recepcionará convidados, amigos e admiradores na Loja do FECIN.

Os 12 filmes que participam da Mostra Competitiva concorrem ao Troféu Catraca, e serão eleitos por um júri técnico. A novidade desse ano é o troféu “Palma”, concebido pela artista plástica Cláudia Puget, em comemoração aos cinco anos de festival e será o prêmio para o filme escolhido por um  júri popular composto por 10 moradores de Muqui.

FE5INCO

post_modelo_fecim_2

Em 2016, o Fecin completa 5 anos de história. Convidamos você a revisitar o conceito do festival, que envolve cinema e patrimônio no contexto da construção de um plano criativo e audiovisual em Muqui, o POQUI, que nasce como uma proposta cultural estruturante para a cidade.

TEMA 2016

Em 2016 o Fecin propõe refletir e promover o intercâmbio entre o Espírito Santo e outros estados brasileiros a partir do olhar cinematográfico, através de trocas de conhecimentos, linguagens, formas e conteúdos entendidos sob pontos de vistas diferentes, e refletidos em encontros de reflexão entre seus produtores e diretores. Nos encontros de bate-papo do festival, cineastas do Espírito Santo e de outros estados irão refletir sobre temas em comum (ou não) de suas obras, com (in)teração do público.

A 5ª edição do Fecin acontece nos dias 9 e 10 de setembro na Antiga Estação Ferroviária de Muqui (ES). O festival é uma realização da Caju Produções em parceria com o Instituto Sincades, patrocínio do Sebrae e apoio da Secretaria de Estado da Cultura do Espírito Santo.

DE MUQUI PARA O MUNDO, OU DO MUNDO PARA MUQUI

Um festival de capixabas, amazonenses, paulistanos e baianos, enfim, um festival do Brasil. Cineastas viverão uma experiência única hospedados em uma mesma casa no sítio histórico da cidade.

 

PROGRAMAÇÃO FECIN 2016:

 

Dia 09 de setembro | Sexta-feira 

9h

Mostra “FECIN para crianças”

Estudantes Internacionais Maxi

Parceria com Grand Prix Anim!Arte

O CinEstação e o FECIN vão oferecer para os pequeninos muita emoção, fantasia e diversão em filmes de animação para toda a criançada em um verdadeiro aniversário de 05 anos do FECIN.

Auditório Wolfango Ferreira | Antiga Estação Ferroviária de Muqui (ES)

Sessões: 9h-10h, 10h-11h e 11h-12h; 14h-15h, 15h-16h, 16h-17h;

LOGO ANIM!ARTE

O Anim!Arte é um festival de animação voltado para o público estudantil, e busca incentivar a cultura e o crescimento profissional e artístico na área de animação no Brasil estimulando principalmente o aumento de produções audiovisuais de animação entre estudantes.A partir da criação de um espaço periódico de visibilidade e repercussão nacional e internacional para a apresentação de filmes de animação, o Anim!Arte busca capacitar profissionais, fomentar o desenvolvimento de criações inéditas, assim como divulgar e revelar novas produções audiovisuais. Um dos principais objetivos do Festival Anim!Arte é a formação de público, possibilitando que jovens e crianças adquiram o hábito cultural de apreciar e participar de festivais audiovisuais. O Anim!Arte possibilita o acesso a produções inéditas e atuais, principalmente para estudantes de projetos sociais, da rede pública de ensino, e residentes em comunidades periféricas.

Estudantes Internacionais Maxi

Esta categoria inclui filmes produzidos nas principais e mais renomadas escolas de artes audiovisuais do mundo (universidades e escolas de cinema) como por exemplo: Filmakademie baden-wuerttemberg (Alemanha), CalArts (EUA), School of Visual Arts of New York (EUA), Institute of Design (Índia), Universidad del Cine (Buenos Aires), Centro Sperimentale di Cinematografia (Itália), Royal College of Arts (Inglaterra), VGIK (Russia), Academy of Media Arts (Alemanha), EMCA (França), China Academy of Art (China), ESAV La Cambre (Bélgica), Vancouver Film School (Canadá) entre outras.

You Ci Ke (有刺客)

Ronald Fong Ren, Han Qingping, Su Xianting e Candice Lee Ling

NTU – Nanyang Technological University

The Walker

Heather Collins

UCLA – University of California – Los Angeles

Chateau de Sable

Quentin Deleau, Lucie Foncelle, Maxime Goudal, Julien Paris, Sylvain Robert

ESMA – Ecole Supérieur des Métiers Artistiques

Montpellier

Tinkle

Lucas Fraga Pacheco

CalArts

Valencia

Oyster

Dominik Stockhausen, Carl Krause

Filmakademie

Baden-Württemberg

Ludwigsburgo

Hey Deer!

Örs Bárczy

MET – Budapesti Metropolitan Főiskola

Budapeste

Apocalyptos

Simon Loisel, Guillaume Miquel, Mathilde Michel, Mélanie Le Bloa, Julien Loth

Rubika

Valenciennes

Candelaria Hot Dog

Alexander Montoya

RIT – Rochester Institute of Technology

Nova Iorque

Cute Firends

Xiaohan Liu

Sheridan College

Oakville

Chef Almeda

Chamishka Gamage

AMDT – Academy of Multimedia design and technology

Colombo

Hola Llamigo

Christina Chang e Charlie Parisi

Ringling College of art and Design

Sarasota

Pavement

Law Cheuk Yiu

City University of Hong Kong

Kowloon Ton

Bubble

Zig Lam Yee, Quek Yulin e

Korny Poh

NTU – Nanyang Technological

University

Forged

Edgar Rosales

VFS – Vancouver Film School

Vancouver

Catch it

Paul Bar, Marion Demaret, Nadège Forner, Pierre-Baptiste Marty, Julien Robyn, Jordan Soler

ESMA – Ecole Supérieur des Métiers Artistiques

Montpellier

 

16h00

Exposição “Ciclo de Memórias”

ciclo_memoria

Abertura da exposição, projeto #ciclodememórias

A bicicleta é um elo de gerações e de família, faz parte das nossas brincadeiras na rua com os amigos. A bicicleta constrói nossa memória!

A 5ª edição do FECIN apresenta o “Ciclo de Memória”, um projeto que envolve

o símbolo do festival – a bicicleta, embalando a “cidade menina” pela perspectiva da memória. O projeto integra uma exposição fotográfica que será realizada na casa Dr. Poty Formel e Anna Fraga, além de um passeio de bicicleta a moda antiga, realizado pela 3ª vez no evento. O projeto é uma homenagem a Detinha Son, parceira do FECIN e da Caju Produções que se despediu de nós em 2016.

A exposição é uma mobilização coletiva com a artista Dora Moreira, em parceria com a Caju Produções e Comunidade de Muqui (ES).

Equipe

Curadoria de Dora Moreira

Local de exposição: Casas “Dr. Poty Formel” e Casa “Ana Fraga”

Coordenação do passeio: Eliete Xavier

Produção: Caju Produções

 

16h00

Cortejo poético de abertura do FECIN | Música, teatro e poesia

Avenida Vieira Machado, com saída em frente à escola “Jurandy França Martins”

Apresentando “Pé de que tem – Atos em desatos” da Companhia Circo Teatro Capixaba.

Participação do projeto “Muqui na passarela”, de Wander Polati.

Com a banda “Fames Dixieland”.

 

“Pé de que tem – Atos em desatos”

Sem textos preconcebidos, a cenopoesia acode a um pretexto; e no contexto o texto surge (em ato) e se constrói; concretiza-se e age em suas curvas, diferentes sabenças, expressões, temperaturas. O desafio de repente torna o que seria espetáculo um ato de resistência em linguagem híbrida e leve, reconstituindo-se como síntese dialógica de cada um que se presenteia finalidade no tempo do ser com esse cenoato que tem e talvez não tenha fim. Não se trata de improviso tampouco de coisa pronta, mas de dialogicidade. Da escuta, da observação e do arranjo construído durante todo o processo. Cada ato cenopoético, cada momento é tão único e particular como um de cada um.

 

Fames Dixieland

O dixieland ou jazz tradicional foi o último estilo que surgiu da mistura da música africana e europeia depois de 1900. Nova Orleans, a cidade mais importante no surgimento do jazz, era um grande porto marítimo e o lar de muitos ex-escravos, que trouxeram suas canções de trabalho e de orações. Aos poucos essas referências se fundiram com a música dos brancos, que era mais pautada na forma de marcha, hinos e de danças como a quadrilha, dando origem ao dixieland. A Fames Dixieland tem o objetivo de promover a difusão das raízes históricas do jazz tradicional associado à música popular brasileira, com foco na qualidade técnica e na excelência musical.

 

19h00

Cerimônia de abertura Oficial do FECIN 2016

Antiga Estação Ferroviária de Muqui

 

19h30

Mostra Competitiva de curtas metragens 2016

 

  • Vai que é tua Tafarinha, de George Augusto

Ficção, 5min, Manaus, AM

 

  • DaliVinCasso de Marcelo Castro e Marlon Tenório

Animação, 11min, São Paulo, SP e Rio de Janeiro, RJ

 

  • Meu 2º Aniversário, de Felipe Rocha

Documentário, 9min, Niterói, RJ

 

  • Flerte, de Samuel Mariani

Animação, 2min, Campinas, SP

 

  • Nosztalgia, de Vanessa Malheiros e Wayner Tristão

Híbrido, 3min, Juazeiro, BA

 

  • Vinillis frutiferis, de Victorhugo Passabon Amorim

Ficção, 16min, Vargem Alta, ES

Gravação do curta metragem Vinillis Frutiferis, com direção de Victorhugo Passabon. Uma espécie de árvore que dá discos de vinil e toca músicas de acordo com a preferência do dono do terreno. Essa espécie rara cresceu em propriedades das comunidades de Castelinho e Vila Maria, em Vargem Alta (ES), e precisa que os beija-flores da região toquem seus bicos nos vinis para que a música seja executada. Essa é a história de Vinillis Frutiferis, que abriu a etapa de gravações do Revelando os Brasis Ano V.

Gravação do curta metragem Vinillis Frutiferis, com direção de Victorhugo Passabon. Uma espécie de árvore que dá discos de vinil e toca músicas de acordo com a preferência do dono do terreno. Essa espécie rara cresceu em propriedades das comunidades de Castelinho e Vila Maria, em Vargem Alta (ES), e precisa que os beija-flores da região toquem seus bicos nos vinis para que a música seja executada. Essa é a história de Vinillis Frutiferis, que abriu a etapa de gravações do Revelando os Brasis Ano V.

 

  • Tocando Meu Destino, de Dandi Queiroz e Juka Morgado

Documentário, 15 min Santos, SP           

 

  • Ainda Não Lhe Fiz Uma Canção de Amor, de Henrique Arruda

Ficção, 16min, Natal, RN

 

 

21h00

Homenagem FECIN 2016

Margareth Galvão

Em sua 5ª edição o FECIN homenageia esta importante atriz, dramaturga, diretora de teatro e professora de interpretação para teatro, cinema e vídeo.

Maria Margarete Pereira Galvão, atriz, dramaturga, diretora de teatro e professora de interpretação, nascida em São Paulo  SP em1953; mora em Vitória  ES desde 1987, depois de um ano na Alemanha, dois anos em Belém do Pará e um ano e meio no Rio de Janeiro. Fez o curso de teatro na Fundação das Artes de São Caetano do Sul  SP, tendo como professores Jonas Bloch, Lineu Dias, Jura Otero, Mariângela Alves de Lima, José Antonio de Souza e Eugenio Kusnet. Formouse em Artes Visuais na Universidade Federal do Espírito Santo.

 

21h30

Pista FECIN

Música boa garantida com DJ Gustavo Txai [Radiola Capixaba]

A rodoviária de Muqui vai virar pista de dança! As música embaladas por Txai prometem agitar o final da primeira noite do festival em Muqui.

Gustavo Txai é colecionador de discos, DJ e produtor cultural desde 2012. A principal influência no início da sua caminhada como discotecário foi a cultura Sound System, que o inspirou a fundar a Radiola Capixaba. Marca de suas produções e o #1 Sound System do Espírito Santo, a Radiola Capixaba é, portanto, produtora de bailes e a aparelhagem sonora com a qual ocupa espaços públicos e reúne as pessoas para se divertirem e refletirem sobre a cidade com música. Neste processo, acumula experiências significativas embalando jovens de todas as idades. Entre elas destacamos 48 edições da festa “Pindorama”, responsáveis por sua especialidade em música brasileira; a participação na programação do Carnaval de Vitória de 2016, na Rua Sete do Centro Histórico; e a participação no Festival Multipliqui, em Muqui, também este ano; além de inúmeras apresentações nas principais casas noturnas de Vitória e intervenções em praças, parques, orlas, ruas e guetos da região.

 

10 de setembro | Sábado

 

16h00

Passeio “Ciclo de Memórias”

Arte do ciclo de memórias

Integra o projeto #ciclodememórias o já tradicional passeio de bicicleta à moda antiga

Saída em frente à casa Dr. Poty Formel com a Fanfarra “Avides Fraga”.

Venha com sua bicicleta e seu traje de época, vamos viver Muqui com poesia!

 

19h00

Abertura da segunda noite do FECIN

Antiga Estação Ferroviária de Muqui

 

19h00

Abertura da exposição Memorial do Bordado, com Bordadeiras de Burarama.

Loja FECIN

“Memorial do Bordado” é uma exposição de mapas afetivos realizados pelas Meninas Bordadeiras de Burarama resultado de uma oficina de memória. Os mapas são bordados pelas próprias meninas e foram construídos em um processo de sensibilidade e introspecção nas memórias individuais e coletivas do grupo, que se reúne toda quinta-feira no distrito em Cachoeiro de Itapemirim.

 

19h00

Lançamento

FECIN apresenta: Lançamento do livro “A palavra que Apalavra” de Jace Theodoro

O muquiense e cronista Jace Theodoro lança seu mais novo livro. O autor recepcionará convidados, amigos e admiradores na Loja do FECIN.

“Uma prosa com um quê de leveza e sensualidade, de doçura e atrevimento”. É assim que a escritora Bernadette Lyra define o novo livro do jornalista Jace Theodoro, que será lançado no dia 21 de junho, às 19h, no Canto do Vinho, em Vitória. “A Palavra que Apalavra – crônicas & palavrórios” é o terceiro livro do autor, reunindo textos publicados no jornal A Gazeta e outros materiais inéditos que o cronista, ironicamente, classifica de palavrórios.

O estilo do autor continua presente nas crônicas do novo livro. Humor, lirismo, ácida crítica social e o olhar atento para o pequeno mundo, as delícias e mazelas do cotidiano. Como diz no prefácio a professora Marli Siqueira Leite, o livro é cheio de humor, picardia e sensibilidade, em meio à metáforas e referências à música, principalmente ao samba, ao cinema e à poesia.

 

19h30

Mostra Competitiva de curtas metragens 2016

 

  • Balú, de Paula Gomes

Ficção, 16min, Salvador, BA

 

  • Cartas, de David Mussel

Animação, 5min, Rio de Janeiro, RJ

 

  • Meninos e Reis, de Gabriela Romeu     

Documentário, de Juazeiro do Norte, CE

 

  • Marlindo Paraíso e a Kombi do Amor, de Max Gaggino

Ficção, 20min, Salvador, BA

 

20h30

Mostra Longa Metragem FECIN 2016

“Saneamento Básico, o filme”

Saneamento Básico, o Filme é um filme brasileiro de 2007 do gênero comédia, dirigido e escrito por Jorge Furtado, produzido pela Casa de Cinema de Porto Alegre e distribuído pela Columbia Pictures do Brasil.

 

22h30

Premiação oficial do FECIN 2016

Entrega dos troféus Catraca e Palma.

 

22h30

Show de encerramento

com Trio Maracá (ES)

FullSizeRender (2)

 

23h30

Apresentação do Boi Chapado, do tradicional carnaval folclórico de Muqui, levando a galera para a After Party

 

00h00

After Party | Ciclo de Memórias #fecin5anos

Depois de muito cinema é hora de comemorar o aniversário de cinco edições do FECIN em uma noite dançante e animada!

Você é nosso convidado! E se chegar de bicicleta paga metade do ingresso!

+ Dj Gustavo Txai

+ DJ Bonitona Dora Moreira

+ Coiote Drinks

+ entrada R$15, mas quem chegar de bike paga R$10

 

JÚRI POPULAR

Em 2016 o FECIN traz uma novidade. A mostra competitiva de curtas metragens será avaliada por um corpo de jurados da própria cidade. Escolhidos pela organização do FECIN, eles vão avaliar cada filme seguindo critérios sugeridos pela curadoria do evento e vão indicar o ganhador do troféu PALMA.

JÚRI OFICIAL

Margareth Galvão

Maria Margarete Pereira Galvão, atriz, dramaturga, diretora de teatro e professora de interpretação, nascida em São Paulo  SP em1953; mora em Vitória  ES desde 1987, depois de um ano na Alemanha, dois anos em Belém do Pará e um ano e meio no Rio de Janeiro. Fez o curso de teatro na Fundação das Artes de São Caetano do Sul  SP, tendo como professores Jonas Bloch, Lineu Dias, Jura Otero, Mariângela Alves de Lima, José Antonio de Souza e Eugenio Kusnet. Formouse em Artes Visuais na Universidade Federal do Espírito Santo.

Bruno Murtinho

Coordenador, tradutor e lançador de legendas do Grupo 4Estações em centenas de Festivais de Cinema e Teatro como, Festival do Rio, Mostra de São Paulo, Festival de Gramado, Festival do Cinema Brasileiro em Buenos Aires, É Tudo Verdade, Amazonas Film Festival, Festival Internacional de TV, Festival de Búzios, Assim Vivemos, Mostra do Filme Etnográfico, Festival América do Sul, Vivo Open Aire dentre outros.

 

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *