Confira os curtas selecionados

Festival enaltece as belezas do distrito de Burarama

Festival enaltece as belezas do distrito de Burarama, distrito de Cachoeiro de Itapemirim

Cineastas mineiros lideram, com três produções, a indicação dos curtas que concorrem ao Sino de Ouro, principal honraria do Festival de Cinema Ambiental e Sustentável do Espírito Santo (Cine.Ema) dada para as melhores produções audiovisuais nas categorias animação, documentário e ficção.

Disputam a premiação os filmes “Pedro e o Velho Chico”, de Renato Gaia, “Tembîara”, de Jackson Abacatu, e “A garota que reciclava sonhos”, de Patrick Moysés, “A Horta”, de Carla Leoni e Richard Dantas, “Desbrava”, de Gustavo Girotto, “Latossolo”, de Michel Santos, “Nanã”, de Rafael Amorim e “Cisternas nas escolas”, de Tiago Vieira dos Santos. Ao todo, foram cerca de 100 inscritos entre os da mostra competitiva e os da não-competitiva para uma reflexão cultural e de educação ambiental a partir do tema “Cadê a árvore que tava aqui?”.

O cineasta paulista Gustavo Girotto destaca que é muito gratificante participar de uma mostra como o Cine.Ema, especialmente por tratar de um tema importante como o cuidado e valorização do meio-ambiente. “A sustentabilidade está cada vez mais em evidência e fico feliz que os festivais estejam dando um espaço maior pra esse tema. A arte sempre refletiu a cultura e política vigentes, e deve ser usada não só como reflexo do mundo ao redor, mas também como agente de mudança”, declara. O pernambucano Rafael Amorim também comemora o fato de ter seu filme concorrendo ao Sino de Ouro. “É muito bom receber a notícia que o filme vai passar em um festival. Além de se tratar de uma mostra competitiva, é uma janela para o filme ser visto e discutido. E uma das maiores satisfações de se fazer filme é justamente a possibilidade que essa narrativa seja colocada em vários fóruns com públicos diversos abrindo debate para o trabalho fazer sentido. E o sentido dele é justamente poder ser visto”, diz.

O festival tem como proposta reconhecer a produção audiovisual destinada ao relacionamento com o meio ambiente nas mais diversas formas narrativas e introspectivas, trazendo à tona a importância da preservação de forma criativa, dinâmica e interativa, proporcionando um verdadeiro encontro entre a cultura e os aspectos naturais que circundam o distrito e a diversidade do Brasil.

Foto: Eliane Grillo

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *