A casa do mestre é a casa da gente: uma “casa museu” em Muqui (ES)

Projeto “Palavra trançada” propõe vivências, oficinas e exposições do mestre da cultura popular “Seu Juvenal” em sua própria casa, no interior do Espírito Santo.

Recentemente reconhecido Mestre da Cultura Popular com o 6º Prêmio Culturas Populares – Edição “Selma do Coco” do Ministério da Cultura (2018) e pela Secretaria de Estado da Cultura – SECULT – ES (2019), “Seu Juvenal”, de 93 anos, vive um momento único em sua carreira.

Considerando a importância social e artística do trabalho da cultura popular do mestre Juvenal Assis Alves no cenário cultural do interior do Espírito Santo o projeto “Palavra trançada”, realizará uma imersão com vivências de atividades artísticas contemplando oficinas com estudantes, seminário para professores e conversas com o mestre realizadas no dia 9 de maio na Escola Marcondes de Souza e em sua casa. Um dos resultados principais finais da proposta é a criação de um espaço expográfico com mostra de trabalhos esculturais e literários produzidos pelo autor, aberta para visitação em sua casa, no bairro Boa Esperança, onde crianças e adultos poderão conhecer um pouco da memória do mestre Juvenal, adquirir um de seus livros e até tomar um café moído por ele e passado na hora.

Foto de Wilson Ferreira (2018)

Além de contribuir com a preservação da memória e a valorização da arte em suas diversas expressões o objetivo do projeto é realizar um verdadeiro mapa de referências e memórias do trabalho de Seu Juvenal e suas interrelações com a cultura popular brasileira e capixaba, desenhando e concluindo um projeto expográfico que utilize as esculturas de arte em madeira talhadas pelo mestre e integre outras linguagens como fotografia, ilustrações ou textos criados durante uma espécie de residência realizada pelos artistas e produtores Wilson Ferreira, Léo Alves e Jussan Silva e Silva. O projeto é uma realização da Caju Produções e de Mestre Seu Juvenal com o apoio da Secult – ES através do Edital Setorial de Artes Visuais (2018).

 

Agenda do projeto:

 

OFICINA DE ARTE E POESIA VISUAL

Com Wilson Ferreira & Mestre Juvenal

09 de maio | 15h | Casa de Seu Juvenal

 

SEMINÁRIO DE ARTE POPULAR E EDUCAÇÃO

Com Wilson Ferreira & Mestre Juvenal

09 de maio | 13h30 | Escola Marcondes de Souza

 

Foto de Wilson Ferreira (2018)

O mestre

Agricultor aposentado, Juvenal Assis Alves nasceu em 1926 e viveu na roça até os 70 anos de idade. Antes disso já escrevia versos populares, muitos deles publicados em dois livros (2003 e 2018). Começou a esculpir em galhos caídos de goiabeiras e outras árvores como forma de se entreter. Sem abandonar a terra, ele mói café e milho em sua casa em Muqui onde está seu acervo literário e esculturas de arte popular. Juvenal é boiadeiro das palavras, homem da terra e das poesias, dos bichos de imaginação, do laço da madeira, do nó. A poesia é tecida, desfiada, como a vida em oração, como a lavoura e a colheita: na terra e na estrada. O nó é talhado, descoberto, feito e desfeito. São palavras simples e populares trançadas na trama da vida, talhadas pelas mãos de um mestre e cravadas pra sempre na memória feito raíz. Seu Juvenal foi reconhecido Mestre da Cultura Popular com o 6º Prêmio Culturas Populares – Edição “Selma do Coco” do Ministério da Cultura (2018) e pela Secretaria de Estado da Cultura – SECULT – ES (2019).

A obra

A obra de Seu Juvenal é caracterizado como arte popular, identificado cuja concepção se baseia no puro sentido estético do seu criador não lhe sendo atribuída qualquer função utilitária, ou cujo significado escapa ao mundo cotidiano (Cânedo, 200, p18). Diferencia-se do artesanato por ter como finalidade o reconhecimento do público, e não prioritariamente, focada no mercado. As peças são únicas e expressam um processo intuitivo do artista.

O projeto

“Palavra trançada”, título do segundo livro do autor, é um projeto de educação e cultura popular que propõe vivências artísticas, pesquisa e projeto expográfico, resultando em uma mostra de trabalhos do Mestre Juvenal Assis Alves em sua casa, em Muqui, aberta para visitações permanentes da comunidade e turistas. A mostra, que é coordenada e curada por Wilson Ferreira e tem produção de Jussan Silva e Silva conta também oficinas e seminários dedicados à comunidade. O projeto é apoiado pela Secult-ES através do Edital Setorial de Artes Visuais 2018.

Contato:

Léo Alves

leo@cajuproducoes.art.br

(27) 998369949

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *